O que comprar para começar?

tools1Olá pessoal! Quando começamos uma nova atividade, como um hobby, por exemplo, muito dificilmente logo ‘de cara’ compramos todas as ferramentas ou utensílios que possam ser utilizados. Como não temos experiência, ou ideia do que utilizar, o ideal é ir comprando aos poucos, ir pegando o gosto pela coisa, e só então partir para gastos maiores, em produtos diferentes.

Neste post, eu quero apresentar algumas ferramentas que interessantes que podemos comprar para começar o hobby, e uma maneira alternativa de substituir provisoriamente (ou até mesmo de maneira definitiva!) boa parte delas. Não irei abordar tintas ou colas, o farei em outro tópico, prometo.

Vamos lá?

Antes de começarmos, é preciso ter uma coisa em mente: porque motivo eu pagaria mais caro em um produto que faz exatamente a mesma coisa que um mais barato, apenas para ter a marca de uma fabricante famosa de produtos de modelismo? Não estou dizendo que os produtos não são bons. Estou dizendo que economizar é sempre bom. Logo, procure materiais alternativos que possam desempenhar a mesma função que um produto próprio para modelismo. O bolso agradece e a paciência também, uma vez que é mais fácil de encontrar um alicate de corte comum (em qualquer loja de eletrônicos de sua cidade) do que um alicate da Tamiya, por exemplo, que só encontraríamos em lojas especializadas ou no exterior.

Bom, o que você deve estar pensando logo de cara: aerógrafo ou pincel? Calma meu filho, vamos por partes! O que você vai fazer primeiro, montar, não? Então vamos começar pelas ferramentas para a montagem!

ILUMINAÇÃO: Qual é! Quer sair por aí colando tudo mas vai enxergar como? Independente se o seu ambiente tem uma boa iluminação ou não, é extremamente recomendado uma luminária. Seus olhos agradecem. Além de mais conforto, você irá com toda a certeza enxergar mais detalhes de sua montagem. Pode ser desde uma como a abaixo (que eu uso há mais de 3 anos) com uma lâmpada florescente bacana, até as mais sofisticadas, com lupa e articulação.

ESTILETE: O estilete, como todos nós sabemos, é utilizado para cortar. Como absolutamente TUDO no plastimodelismo, o que não falta é opção para estiletes. Existem todos os modelos, de todas as marcas e todos os tamanhos. Você pode comprar o modelo da Tamiya, que parece um bisturi, como pode também comprar o modelo industrial e um pacotinho de lâminas.

12606914_1208434865850981_693886642_n

Eu escolhi a segunda opção, e nunca tive maiores problemas. Após muito tempo, minha namorada me presenteou com uma caixinha de estiletes, da foto abaixo.

12650586_1208434895850978_998917023_n

Conteúdo do kit de estiletes.

O corpo é de alumínio porém a fixação da lâmina ao corpo é de plástico, portanto, cuidado ao fazer movimentos e pressões muito fortes. Se usar tranquilo, sem forçar, dura a eternidade. As lâminas são bem afiadas e diversificadas, o que é excelente. Ao meu ver, é prioridade.

TÁBUA DE CORTES: Já se perguntou o que é aquele fundo verde cheio de escalas e marcações em que muitos modelistas fazem suas fotos? Apesar de parecer, não é um acessório fotográfico, mas sim uma base para cortar as peças. Estes materiais são fabricados de forma a se regenerarem após sofrerem um corte (isso mesmo que você leu 😀 ). São nessas bases que fazemos os cortes de papéis, peças, decais, e tudo mais, sem estragar a bancada. PORÉM, na minha opinião, NÃO é prioridade.

10897355564_99a13785c5

Tábua ou mesa de corte

Sou modelista há mais de 3 anos e nunca usei uma base dessas (apesar de morrer de vontade). Uma tábua de carnes ou até mesmo uma prancheta velha servem como quebra galho. Pedaços de acrílico conseguidos aos montes nos lixos de lojas orém, se você quiser comprar uma, excelente idéia. Custa em média uns R$ 50 o modelo de 30x45cm, o que já está de bom tamanho para trabalhar, e pode ser encontrada em boas papelarias, casas de artesanato ou lojas de modelismo.

ALICATES: Apesar de parecer simples, destacar uma peça da árvore não é são ‘mole’ assim. Em boa parte delas, você pode ir ‘balançando’ a peça até ela se soltar, porém isso pode acabar danificando peças importantes, e quando se tratar de uma peça minúscula, será impossível remove-la assim sem quebrar. Vale lembrar que cortá-la com um estilete é válido, porém a peça pode se projetar como uma bala e desaparecer no cômodo em que você está (sim, isso acontece com uma frequência absurda!). Portanto, eu recomendo a compra de um alicate de cortar fios, como o da foto abaixo.

alicate-mini-corte-diagonal-ideal-informatica-12154-MLB20054850312_022014-F.jpg

Ele é vendido em casas de produtos para eletrônica e custa barato. Se preferir, existem modelos próprios, como o da Tamiya, que logicamente é mais caro (e faz a mesma coisa).

PINÇAS: Você irá precisar de muitas delas! Vale tudo. Desde entrar na farmácia e comprar as opções que lá estão disponíveis (que normalmente são muito mais caras do que deveriam ser), vale tentar explicar onde irá utilizar a pinça para a mocinha da loja de produtos para manicure, que não irá entender nada e irá duvidar da sua virilidade, e vale até roubar da mãe, irmã, namorada.

pinça-cristal-cosmetic-ponta-dourada

Exemplo de pinça útil para o hobby.

As pinças são muito úteis na hora de segurar pequenas peças para pintá-las ou colá-las, além de serem fundamentais na hora de aplicar os decais. Pinças maiores podem ser encontradas em lojas de artigos odontológicos. Anote logo! Prioridade!!

LIXAS: Você deve usar e abusar das lixas d’água! Vale lembrar que lixa seca não tem utilidade no hobby além de literalmente comer peças. Todas as peças devem ser lixadas. Isso mesmo. Só assim você irá conseguir um excelente encaixe e um excelente acabamento! Recomendo que você compre as seguintes gramaturas: 400, 600 e 1200. Para utilizá-las, corte em quadrados pequenos, e você terá lixa pro resto da vida.

lixa-folha-dagua-grana-1200-t401-norton_1

Lixa d’água.

Elas duram demais, se souber usar. Ao meu ver, é prioridade.

AMACIANTE DE DECAL: Ok, ele é utilizado após a pintura, mas vamos abordá-lo aqui mesmo. Esta belezinha é aplicada nos decais depois que os mesmos estão aplicados e secos. Ela simplesmente derrete o decal (isso mesmo) e assenta ele à superfície e relevos do kit. Não irei entrar muito neste mérito aqui pois farei um tópico exclusivo para isso depois. Mas é mais ou menos assim: O kit possui relevos, e o decal os cobre. Com o produto, o decal se adere a todos os detalhes, fendas, relevos e etc da superfície do kit, parecendo uma pintura de verdade. Existem diversas opções e marcas.

img_3793-2

Exemplo de amaciante de decal, da Tamiya, no caso.

Apesar de produzir um acabamento bem superior, não é prioridade, muitos modelistas preferem (e na minha opinião devem!) investir, durante as primeiras montagens, mais em insumos básicos, e deixar materiais como estes para uma hora mais oportuna.

Se leu até aqui, parabéns! Agora vamos tratar sobre os três últimos pontos: aerógrafo, pincel e compressor.

AERÓGRAFO:  Você pode começar com o pincel e depois evoluir para um aerógrafo. Eu particularmente não gostei desta idéia, e fui direto para o aerógrafo.

aerografo-profissional-copo-fixo-dupla-aco-02mm-steula-14573-MLB166519838_444-O

Eu uso um aerógrafo deste tipo, 0.2mm da Steula. Recomendo!

O pincel pode realmente ser a opção mais em conta pra quem está começando, lhe dará uma grande experiência, mas pode ser também um tanto frustrante, pois suas técnicas são muito complicadas, pelo menos ao meu ponto de vista. Eu paguei apenas R$ 100 no meu aerógrafo e foi um belo investimento. Depois de aprender a utilizá-lo, seus trabalhos terão um nível muito superior aos do pincel. CLARO que existem modelistas que fazem belíssimos trabalhos com pincel, porém, sendo bem honesto, estes modelistas sãos verdadeiros Jedis, pois pintar com pincel, dando um acabamento e pintura tão bons quanto o aerógrafo é bem difícil. Vale destacar que algumas técnicas são impossíveis de serem feitas no pincel. Portanto, sugiro gastar um pouco mais e comprar um aerógrafo!
Para comprar, você deve levar em consideração o modo de operação e o diâmetro da agulha.

NÃO compre aerógrafo de ação simples, por mais barato que seja. Ele não permite controlar o fluxo de tinta, e você não poderá fazer detalhes ou camuflagens. O aerógrafo de dupla ação é o equipamento indicado. Ao apertar o gatilho, você libera o ar, e conforme você puxa-o para trás, você começa a liberar a tinta. Quanto mais puxar, mais tinta irá sair.

kit-aerografo-steula-bc61-02mm-c-mangueira-272901-MLB20436781879_102015-F

Caixinha do aerógrafo

O diâmetro fica normalmente em 0.3 ou 0.2mm. Quanto mais fino, mais precisos e finos serão seus traços. O aerógrafo de 0.2mm é uma boa opção para quem deseja fazer camuflagens à mão livre (sem mascarar o modelo), o que também é possível com o de 0.3mm. O meu modelo é legal pois possui uma regulagem na agulha, servindo como um “limite” da quantidade de tinta que o aerógrafo irá liberar. Desta maneira, você não corre o risco de sem querer puxar o gatilho de uma vez e fazer lambança! Não irei dizer se é prioridade ou não, isso vai do que você pretende investir. Se quer experimentar no pincel, não é prioridade. Se assim como eu você tem certeza que iria estragar tudo no pincel, invista no aerógrafo, pois será uma prioridade.

COMPRESSOR DE AR: De que adianta um aerógrafo sem um compressor de ar? Existem excelentes opções no mercado, que são baratos e silenciosos. Os mais difundidos no plastimodelismo são os de modelo “inalador” e os “normais”, assim digamos. Inclusive, já gravei um vídeo sobre eles, você pode conferir clicando aqui.

DSCN2262.jpg

Compressor de ar direto, como o meu.

Seja o inalador, seja o aparelho maior, que pode ter reservatório ou não, o importante é ele funcionar e produzir ar. Depois, com os tempos, você vai se acertando quanto à pressão, um modelo superior, etc. Eu comecei com um do tipo inalador, e após dois anos migrei para um maior, de ar direto, pelo simples motivo de ter um filtro e regulador de pressão. Se você vai pintar com pincel, descarte este item. Porém, se resolveu comprar e pintar com aerógrafo, o compressor de ar não apenas é uma prioridade, como é uma obrigatoriedade.

Howard Zane

Você daqui uns anos! 😀

Basicamente, é isso, meus amigos! Espero ter sido claro e objetivo a quem está começando, e peço perdão caso eu tenha esquecido de mencionar alguma coisa importante. Gostaria de destacar que em momento algum estou sendo elitista, como já disseram uma vez, afinal cada um tem suas prioridades. Neste post, apenas demonstrei os materiais que EU, Thiago, considero válidos e fundamentais para modelistas iniciantes.

Lembre-se sempre: devagar e aos poucos, você chega lá. Seja naquele acabamento espetacular, seja naquela bancada enorme cheia de ferramentas e produtos.

Espero que tenham gostado! Até a próxima, grande abraço a todos!

Tom

Anúncios

Um comentário sobre “O que comprar para começar?

  1. Pingback: Universo das colas para plastimodelismo « Tom Plasti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s