Pacotão MIG-3 – Referências e história

fotorearrFala galera! Uns anos atrás montei dois MIG-3, um na escala 1/72 e um na 1/48. Me apaixonei pelo avião, que é um tanto desconhecido e diferente, comparado aos mandachuvas da Segunda Guerra Mundial, como o P-51 Mustang ou o Supermarine Spitfire.

Busquei realmente à fundo os dados e referências sobre este avião, vamos ver?

O Mikoyan-Gourevitch MiG-3 foram os dois primeiros caças concebidos pelo escritório de pesquisa dos engenheiros Artem Mikoyan e Mikhail Gurevich, a MiG.

O primeiro ensaio teve sucesso pois o avião foi produzido numa quantidade significativa. Porém, embora ele beneficiar de grandes qualidades, como a elevada velocidade, a sua concepção não fora feita a pensar na alta altitude sendo muito limitado o seu uso no contexto.

O caça foi produzido entre 1940 e 1942, onde 3172 unidades foram entregues. O primeiro voo do caça foi em 29 de outubro de 1940. Ele era equipado com um motor a pistão V12 refrigerado à água chamado Mikulin AM-35A, que gerava incríveis 1350hp de potência. A velocidade máxima era de 640 km/h e o teto de serviço era 39 mil pés. O alcance do MIG-3 era de 890 quilômetros. No quesito armamento, ele podia ser equipado com três metralhadoras calibre.50, além de 6 foguetes de 82mm ou 2 bombas de 100kg.

nose1l.jpg

Esta imagem mostra os detalhes do nariz do MIG-3 versão final. A entrada de ar grande é para o refrigerador do óleo.
A entrada de ar menor provavelmente é para refrigerar os outros sistemas:

nose2

A entrada de ar do supercharger é localizada aqui. Esta portinha se fecha quando o motor está desligado. A porta só foi introduzida na versão posterior (late version). Na versão primária (early version), havia apenas uma telinha de metal. A porta é aberta ou fechada manualmente, pelo cockpit.

nose15

nose3.jpg

Os dois cortes visíveis logo atrás dos canos são para refrigerar as metralhadoras

Notem nas fotos abaixo que a entrada de ar para refrigerar o óleo tem formato diferente no lado direito da aeronave. É assim para que ambas entradas de ar captem o ar da melhor forma, pois o fluxo de ar é empurrado de acordo com a hélice.

12

Olhem as chapas de metal delimitando a altura dos exaustores:

nose6

Cada exaustor tem a tarefa de expelir os gases de dois cilindros. Olhem como estão brilhando, novinhos! Uma espécie de cowflap no refrigerador do óleo fica evidente nesta foto. Foi introduzido nas versões finais (late) do MIG.

nose8

nose9

Esta aleta que protege o primeiro exaustor foi introduzida no verão de 41.

O MIG-3 destas imagens tem a bolha do nariz um pouco maior que os MIG-3 originais, porque um motor AM-38F (original do IL-2) está instalado, ao invés do AM-35A, originalmente utilizado nos MIG-3.

nose10

nose11

As janelas de fácil acesso foram instaladas também no verão de 41. As versões anteriores possuíam travas um pouco mais complexas e difíceis de acessar, além da refrigeração do motor ser um pouco diferente.

Esta bolha armazena a bomba de óleo. A abertura mantém tudo refrigerado:

dddddd

nose18

Entrada de ar para o motor

nose16

Hélice, que roda no sentido horário.

Vamos explorar agora o lado esquerdo da fuselagem:
O lado esquerdo da fuselagem deste avião (de museu) é muito original, exceto pela pequena entrada de ventilação perto do canopy:

comp2lside2

side12.jpg

Arrebites e parafusos

side13

Esta imagem mostra o local para pisar e para segurar (para entrar na aeronave). Estes ficam apenas no lado esquerdo da aeronave.

side14

O lugar para pisar (footstep) fica fechado para previnir a entrada de neve e qualquer outra sujeira no cockpit.

side16

O local para segurar com as mãos, para entrar no cockpit:

und1

O refrigerador a água protegido por esta carenagem, que inclui também um tanque de combustível ventral. Ela é fechada por travas de acesso rápido.

rear17

Algumas travas ficam localizadas logo abaixo do estabilizador vertical, onde a bequilha fica guardada durante o voo. Observem também as travas de acesso rápido, que assim como no ventre, ficam dispostas apenas no lado esquerdo da aeronave.

side16

Aqui as travas em detalhe

Lado direito da aeronave:

side3l

side8

A chapa em relevo logo atrás dos exaustores é feita para suportar melhor a temperatura.

side9

Os dois cortes abaixo são feitos para melhorar a ventilação, enquanto o “buraco” é onde uma antena é instalada.

Empenagem:

rear2l

rear3

Aqui nós vemos os profundores, que são bem finos pois são feitos de madeira. O leme é feito de uma chapa de alumínio.

x

Aqui podemos ver o trim (compensador) do leme. E logo abaixo, a luz de posição.

xxxxx

rear7

Aqui o trim do profundor

rear19

Detalhe dos acionadores do profundor

ASAS:

wing12l
Aqui a asa esquerda, feita de madeira. Os ailerons estão bem visíveis. No canto direito, aquele retangulozinho não faz parte do avião!
A estrela e a camuflagem toda verde fazem parte da pintura padrão dos Early type MIG-3. Essa camuflagem na realidade nunca foi utilizada na guerra nas versões finais do MIG-3.

wing12

wing7

Aqui o aileron de novo.

Os varões acionadores dos ailerons:

aaaaaa

wing13

Aqui podemos ver as junções da asa

wing15

Flap levemente baixado:

wing8.jpg

Aqui seriam encaixados os cabides de bomba

A luz de pouso, que fica apenas na asa esquerda. Reparem que ela é mais funda na parte inferior da asa, pois a lampada é mais ou menos “apontada para baixo”:

eee
Aqui a ponta da asa direita, luz de navegação verde:

wing1wing2
Aqui o tubo de pitot. As versões finais do MIG-3 tinham slats automáticos, as primeiras versões não possuiam esta estrutura:

gear4pit1pit2

Curiosidade: Alguns pilotos não gostavam do fato dos slats serem automáticos, e colavam eles na posição fechada, não “atrapalhando” assim o voo.

Os porões do trem de pouso:

gear15

gear16l

Um panorama do porão de uma das rodas. Do lado esquerdo, o mecanismo para recolhimento da perna do trem de pouso. Do lado direito, o mecanismo pneumático para baixá-la

gear17

Uma visão do lado esquerdo. Um reservatório de ar comprimido é facilmente identificado. O cabo do freio também é visível:

gear18

O mecanismo que fecha a porta

gear20gear21

gear26

Duas molas mantém a perna do trem de pouso sempre estável, evitando movimentos surpresas ou indesejáveis

TREM DE POUSO PRINCIPAL:

gear1

gear6

A perna do trem de pouso vista por fora. Toda essa capota é composta de 5 partes:

gear2gear7gear3

gear8

gear9

Alí podemos ver o amortecedor. A perna e toda a capota é pintada de azul claro:

gear24gear11gear10

gear13

gear12

O disco da roda. Nos tempos de guerra, era pintado de verde, como todo caça russo:

gear13

Aqui dá pra ver o cabo do freio:

gear23

BEQUILHA:
A bequilha do MIG-3 originalmente era para ser retrátil. Porém, em tempos de guerra, a capota da bequilha atrapalhava e até podia causar acidentes, então normalmente ela era removida e a roda travada para fora:

tailw4.jpg

tailw1tailw3tailw2

CANOPY:

O canopy do MIG-3 é feito de três peças:

side4side7side20l
Aqui dá pra ver que os frames internos são da cor azul claro:

ssssss

sssss

Trava do canopy

Não sei o que o objeto abaixo é, mas parece algum gerador de eletricidade:

 

PAINEL DE INSTRUMENTOS:

coc31l.jpg
Um panorama do painel. Podemos ver a mira da metralhadora:

coc8

coc9

Bússola, Climb (vertical speed) e manifould pressure indicator:

coc10

Altímetro, bússola, velocímetro e indicador de bancagem

coc11

Velocímetro, indicador de derrapagem, horizonte artificial, indicador de pressão do supercharger, indicador de temperatura do óleo e do combustível, pressão da água, temperatura da água, pressão nos trens de pouso, temperatura da água no motor, temperatura do óleo no motor, indicadores de luzes de pouso e alguns switches para abrir e fechar as entradas de ar para refrigeração:

coc23

O primeiro botão não sei explicar o que é. O segundo ajusta a mira da metralhadora. O terceiro acende uma lâmpada ultravioleta.

coc24

Lâmpada ultravioleta, indicador de manifould pressure, indicador de combustível e alavanca para engatilhar as metralhadoras:

coc25

Switch para subir e baixar o trem de pouso:

coc26

Altímetro (em metros) e bússola:

INTERIOR DIREITO DO COCKPIT:

coc19l

Basicamente podemos ver no lado direito do cockpit: O painel elétrico A roda do compensador Partes reforçadas contra tiros Travas do canopy, entre outras peças. Neste avião das fotos, como foi restaurado, estão faltando a pistola que o piloto levava, a caixa de rádio e munições para a pistola.

coc20

Painel elétrico

coc21

Pitot (?), luz de pouso, luzes de navegação. Bateria do solo (switch para cima), bateria do avião (switch para baixo):

coc36

Relógio, amperômetro (escala branca), voltímetro (escala amarela), Luzes do cockpit, luzes do painel, starter do motor:

O retângulo cinza torcido é uma trava de segurança do painel elétrico:

coc38coc55

coc28

A roda do compensador do profundor:

INTERIOR ESQUERDO DO COCKPIT:

coc2l

Basicamente aqui temos os controles do supercharger, do motor, de pressão, etc:

coc5

Manômetros

coc6

Manetes de potência, mistura e magnetos. A manete prata controlava os magnetos para as posições de partida, corte e voo.

coc42coc17coc7

x

Aqui podemos ver o controle dos flaps (a alavanca logo abaixo) e o controle do trim dos ailerons:

xxxxx
ASSENTO E DETALHES DO ASSOALHO:

coc14

Local onde o piloto ficava sentado

coc16

coc48

A alavanca verde e preta é o controle da regulagem de altura do assento. O suporte azul claro é onde o rádio fica instalado.

coc18

Aqui onde o piloto apóia as costas:

coc15
A parte de cima é onde o freio das rodas é acionado. O botão preto é o transmissor (PTT) do rádio. Outros botões são para os armamentos.

As alavancas vermelhas são para acionamento de emergência do trem de pouso:

1 - Cópia234

O assoalho e os pedais:

coc57coc46coc56coc47

Agora vamos a parte legal! Fotos para basearmos nossas montagens!

i200-01c

Primeiro protótipo

i200-01b

Março de 1940

Mig1_I200_2

Primeiro protótipo

Mig1_I200_1

Primeiro protótipo

i200-01f3r

Primeiro protótipo

i200-02

Segundo protótipo

i200-03 (1)

Terceiro protótipo

i2003b

Terceiro protótipo

rad200r

Terceiro protótipo

i200-04

Quarto protótipo

i200-04f2

Quarto protótipo

i200-04f1

Quarto protótipo

fsmig3m38

O MIG-3. Com motor AM-38, em 1941:

mig3am38p

O MIG-3. Com motor AM-38

mig3m38

O MIG-3. Com motor AM-38, em 1941:

Agora seguem algumas fotos aleatórias, e padrões de pintura que foram utilizados durante a Segunda Guerra, para atiçar a imaginação de quem vai montar um modelo desses:

1c5a_3912iap239b401iap19401iap19f2401iap40401iap40fblack7black12mmblack36 (1)black36blue19blue19pdefectordefectormr1fat5fat5foto1fotobian23fsblue19mfsmig3m38fswhite042khar-spotskhar-spotsfkhar-zarokhar-zarofmig1red6 (1)mig1red6mig3am38pmig3m38piantal02Piantal7piantalpw40piantalzarodinupiantas4piantas5mpiantas10piantas10-17piantas10red14prwhite40Red02nred17red17fotored39red42red42fshotdown5shotdown5fwhitailwhitail3white1white04white17white17fotowhite54white54rwhitebluewhslogan1winter8bryellow5myellow9f3ryellow9gzarodin1zarodinu-backr

Alguns MIG-3 foram capturados:

Essa versão representa um MIG-3 capturado por alemães e exposto em Berlin, em 1942. Existia uma propaganda anunciando a exposição, que foi atacada por comunistas alemãos. Entretanto, ele nunca mais voou após ser capturado:

bar713germanfgermangermig2c

ruman2u

Esta aeronave foi capturada na Romênia e utilizada para treinamento

germig1fgermig1germig26+1m

1b5a_3912r401_42510-08r2728282130BapilotBc1Bc2rcantacuzinocaptured1rcuttendistemper1distemper2distemper4fotorearrfotoshotdowncrfs1fs4644fscolorfsred42crfswhite041fswhite042fswhites2rholidaysrkhar-spotsfkhar-zarofkhar-zastfkriuchov1rkriucov2rkryuchov4rlastone3line39rmartsayevr (1)martsayevrmig3-8-20rmig-3borkicbrmig3-new1-1-18rmig3new-1rmig3new-2rmig3-nwu1rmig32rnightRed02nred14freindeers2lcrum02rum03Rumanf2rsmertandrstriped27f4testplan1

Êòî ó ñàìîëåòà

Ñòàðøèé èíñòðóêòîð ëåéòåíàíàò Çàéöåâ Èâàí Èâàíîâè÷ (ñëåâà), 1945ã., 2-ÿ Âîëüñêàÿ Âîåííàÿ Àâèàöèîííàÿ Øêîëà Àâèàìåõàíèêîâ (2-ÿ ÂÂÀØÀÌ), ïîñëå âîéíû ó÷àñòâîâàë â ïðîèçâîäñòâå ñîâåòñêèõ ÿä. áîìá, áîåãîëîâîê ê ðàêåòàì. âîëüñêîé øêîëå ê íà÷àëó âîéíû íàõîäèëèñü È-15, È-16, 3 ìàøèíû ÒÁ-3. 2 ìàøèíû ÒÁ-3 ê êîíöó 1941 ãîäà áûëè îòäàíû â äåéñòâóþùóþ àðìèþ, 1 ìàøèíó ñïèñàëè.Ê 43 ãîäó â øêîëó ïîñòóïèëè ËàÃÃ-3, ê êîíöó ãîäà ïîñòóïèëè Ëà-5, óæå ñ çàâîäà ×àñòü ìàøèí ïîñòóïàëà èç ó÷åáíûõ ïîëêîâ (ËàÃÃ-3), ÷àñòî íîñ è õâîñò ïî îòäåëüíîñòè îò ðàçëè÷íûõ ñåðèé.Ñ 1944 ãîäà ñòàëè ïîñòóïàòü ñ çàâîäà 5ÔÍ, Ëà-7, ïîñòóïèëà îäíà «Êîáðà» äëÿ îçíàêîìëåíèÿ è îáó÷åíèÿ.Äàííîå ôîòî ñäåëàíî âåñíîé 1945 ãîäà.Íà çàäíåì ïëàíå ñòîèò âòîðîé ÌèÃ-3, õîòÿ î íàëè÷èè åãî Èâ.Èâ. íå ïîìíèò.Êîãäà ïîñòóïèëè ñàìîëåòû â øêîëó îí òàê æå íå ïîìíèò.Íà äàííîì ÌèÃå è â 1945 ãîäó äâèãàòåëü áûë ðàáî÷èé, íà íåì ïðîõîäèëè îáó÷åíèå êóðñàíòû.

Treeswhite5fwhite12frwhite17fotowhite49white54rwhiterwin1win2rwin3rwin4win5rwin6rwinter8br

 

sorokin4r (1)

Esta é a foto do mais famoso piloto de MIG-3, Alexander Ivanovish Pokryshkit. Ele amava o avião, e  voou com ele no front do sul da Rússia. Ele abateu 12 aviões enquanto voava este caça. Ele terminou a guerra com a patente de Herói de guerra, além do título de Herói da União Soviética, creditado com 59 vitórias, sendo o segundo maior ás da URSS. Depois da guerra, ele continuou na Força e se tornou Marechal do Ar.

sorok-so

O outro piloto que aparece nesta foto é ao lado de Alexander é Dmitriy Sokolov. Ambos eram do mesmo regimento. O MiG é um do modelo antigo, com as pás da hélice pretas e spinner prata

11.jpg

Aqui está K.A Kriukov, provavelmente na primavera de 1942.

fscanopy

Piloto utiliza borda do cockpit para escrever algo

 

xxx

Este é o tenente Sergey Rubtzov, no front de Moscow em 1942. Ele era um ás que abateu 15 inimigos antes de ser morto em 1942.

ss

Essa foto provavelmente foi feita no inverno de 1942, e mostra um MIG-3 equipado com lançador triplo de foguetes. Repare a tinta branca nas partes superiores e nas pás da hélice. As cores da camuflagem de verão são reconhecíveis em alguns pontos.

Ba22r

baikovr

Foto mostra o Tenente S.D. Baikov, no verão de 1942

maintenancer

MIG-3 durante manutenção em 1942

denisovpilotr (1)matveyevarmourglass2rniekliudov1
É isso aí pessoal. Espero que tenham gostado da história, das fotos históricas e das fotos de referência do MIG-3. Que seja útil pra quem está com um na bancada e precisa de inspiração, ou pra quem irá correndo comprar um após ler esta matéria.

Semana que vem estaremos analisando mais um avião que fez história.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s